1ª turma de soldados estaduais de Roraima recebe homenagem

Na manhã desta quinta-feira, 14, militares da primeira turma do Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar de Roraima foram homenageados no auditório da APICS (Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago).

O evento marcou as comemorações relativas aos 16 anos de formação da primeira turma de servidores estaduais inclusos no quadro da Corporação. Composta inicialmente de 80 militares, dos quais 62 ainda se encontram na Corporação, 16 foram para o CBM RR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) depois da emancipação da instituição, em 2001, e dois in memoriam. A solenidade contou com a participação de autoridades estaduais e membros da sociedade civil roraimense.

Segundo o subcomandante geral da PM RR, Coronel Magalhães José Damasceno, a turma de 2000 foi um marco histórico para a Polícia Militar de Roraima. “Estávamos há 10 anos sem realizar concurso público por conta da transição de Território Federal para Estado e por isso, aguardávamos muito o ingresso destes novos integrantes. É com orgulho que hoje o Comando Geral homenageia os 40 homens e as 40 mulheres que compõem esta primeira turma de militares estaduais” declarou.

Na época da chegada dos novos membros, a Polícia Militar era comandada pelo coronel José Wilson Silva, que esteve presente na comemoração. Ele comentou sobre como foi o primeiro contato com os alunos enaltecendo o ingresso das primeiras mulheres. “A Corporação superou o paradigma que somente homens adentravam os quadros da PM. Naquele ano, as mulheres romperam as barreiras e passaram efetivamente a fazer parte da instituição, como até hoje acontece”, disse Silva.

De acordo com o coronel bombeiro militar Alex Sueid Rabelo Mamed, que participou da formação dos alunos, as dificuldades eram muitas. “O tempo era difícil, principalmente em relação ao financeiro. No edital do concurso para soldado da PM, foram ofertadas apenas 80 vagas com um auxílio de pouco mais de R$ 300,00 por mês. Somente depois de formados os policiais passaram a receber o salário integral de R$ 1.300”, declarou.

Com a emancipação do Corpo de Bombeiros Militar, em 2001, parte deste efetivo foi designado para compor o quadro da Corporação, onde hoje ainda exerce suas funções. Para a 2º tenente Meirilane Pinheiro, relembrar o curso de formação é reviver uma história nas fileiras das forças auxiliares da segurança pública do Estado. “Me sinto muito feliz por fazer parte da primeira turma de soldados estaduais da Polícia e dos Bombeiros, e ter crescido na minha carreira militar”, disse.

Atualmente, as instituições militares dispõem de um efetivo de mais de 2 mil servidores entre homens e mulheres que exercem suas funções em diversos quadros, tanto na rua e no serviço operacional, quanto nas áreas administrativas dos quarteis e nos setores governamentais. A Polícia Militar está presente em todos os municípios de Roraima, com quartéis e destacamentos, e o Corpo de Bombeiros possui quartéis em quatro municípios de Roraima.

Repórter: Samuel Bento / Edição: João Paulo Pires