POLÍCIA COMUNITÁRIA: Um novo modelo de polícia

No cargo, o comandante da Polícia militar de Roraima está intensificando um novo modelo de gestão, reforçando a filosofia de Polícia Comunitária no Estado. Por esse novo modelo de polícia, ele disse que em pouco tempo a comunidade poderá se acostumar a ver as viaturas da polícia passando na porta. Vai conhecer os policiais e a viatura do setor, que também vão se familiarizar com o bairro onde patrulham. “Como os bairros serão atendidos sempre pelas mesmas pessoas, a comunidade vai ter o celular da Polícia. Se precisar, ele poderá ligar e acionar a viatura que estará no bairro”, afirmou.

 

Dessa maneira, Gonçalves acredita que esse vínculo natural que poderá ser estabelecido entre as duas partes vai ajudar a polícia, porque os moradores dos bairros aprenderão com o passar do tempo a confiar na Polícia, gerando uma rede de informações de combate a criminalidade.

A proposta é que a Polícia esteja mais próxima da população, não apenas pela realização de rondas constantes, mas pela manutenção de um relacionamento mais forte com cada uma das famílias.

Com a operacionalização da nova política de Polícia Comunitária, o programa Ronda no Bairro e Ronda no interior já é realidade no Estado. Por meio de trabalho de inteligência e monitoramento, a Polícia passa empreender novas políticas de prevenção e combate à criminalidade

Para dar suporte à operacionalização do sistema, 61 setores na Capital terão uma equipe policial composta por uma viatura e uma motocicleta. Os carros são equipados por material de alta tecnologia (câmera de monitoramento, GPS, telefone celular e um tablet). O Ronda no Bairro funciona 24 horas ininterruptas, conforme escalas de plantão, orientadas pelo Comando de Policiamento da Capital (CPC),

Além disso, segundo o comandante da PMRR, nos municípios do Interior já foram entregues novas viaturas. “O número de policiais foi reforçado em doze municípios do Estado. Nessas Regiões, eles também estão atuando de forma contínua, na busca de uma sociedade mais segura, por meio da aplicação do policiamento proativo”, disse.