Polícia Militar promove campanha solidária

Em comemoração ao 16º aniversário do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), a PMRR (Polícia Militar de Roraima) fará uma ação solidária de arrecadação de alimentos. As doações irão compor cestas básicas que serão repassadas a instituições que atuam na recuperação de dependentes químicos.


As ações terão início no dia 04 de março, a partir das 8 horas, em frente ao Quartel do Comando Geral, quando ocorrerá uma panfletagem. As instituições beneficiadas não possuem fins lucrativos e realizam suas atividades com o apoio de doações e serviços voluntários. Serão atendidas, a Casa do Pai, a Associação Beneficente Agapão e a Fazenda da Esperança.

Várias instituições parceiras se disponibilizaram como local de coleta, tais como as unidades da Polícia Militar, TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima), MPRR (Ministério Público de Roraima), DPE (Defensoria Pública de Roraima), ALE-RR (Assembleia Legislativa de Roraima), CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), Sesp (Secretária estadual de Segurança Pública) e Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Os policiais militares do Proerd estarão responsáveis pelo acondicionamento e organização da distribuição dos mantimentos. A meta é arrecadar arroz, feijão, açúcar, macarrão, óleo, café, achocolatado, fubá, latas de sardinha, atum, salsicha em lata, almôndegas enlatadas, carne enlatada, leite em pó e farinha de mandioca. A reunião para tratar da campanha ocorreu nesta terça-feira, 1º de março, no auditório do Comando Geral da PMRR.

“O Proerd trabalha prioritariamente com a prevenção, mas não está de olhos fechados aos outros problemas causados pelas drogas. Por isso dedicamos o 16º aniversário do programa para tratar da questão da recuperação”, declarou o Tenente Coronel Egberto Lima, coordenador do Proerd em Roraima.


Programa

O Proerd tem como base o programa D.A.R.E. (Drug Abuse Resistance Education) que foi criado nos Estados Unidos em 1989 e desenvolvido pelo departamento de polícia de Los Angeles. Em 1992 o programa foi implantado no Brasil pela Polícia Militar do Rio de Janeiro e em 2000 pela Polícia Militar de Roraima. Em 2002, todos os Estados Brasileiros foram contemplados.

As aulas são ministradas por policiais militares, fardados e capacitados para atividade. Durante o curso os alunos aprendem a evitar as drogas e a violência de forma consciente. O programa se fortalece ao integra as famílias dos alunos, a comunidade escolar e a Polícia Militar